QUEM SOMOS

Logo

Sabe qual é a novidade? A música do Sul do Brasil tem um novo projeto. Depois de 32 anos, a dupla Oswaldir e Carlos Magrão seguirão rumos diferentes. Cada um do seu jeito, e com suas particularidades e sonhos. O sucesso conquistado pela dupla de ouro do Rio Grande do Sul que vendeu mais de 500 mil cópias da música Querência Amada ficará para sempre marcado na história musical do Brasil.

Um novo ciclo se inicia, e a experiência conquistada ao longo da carreira é o combustível que alimenta o Oswaldir a este novo sonho. Empreendedor, visionário e realizador, Oswaldir sempre foi cercado de grandes amigos e do apoio de sua família. Desde a época do Recanto Nativo é assim. E hoje, quando todo mundo esperava uma nova dupla, ele quer mais. Um Quinteto passa a fazer parte desta história. Mais cinco amigos. Cinco parceiros de estrada. Alguns conhecidos, outros anônimos para o grande público e uma certeza: A dupla de ouro vai virar um “time de ouro”. Uma nova família, com muito talento e novidades.

INTEGRANTES

Osvaldir Didoné Souto

team 1


OSWALDIR SOUTO

Voz e Violão

     Osvaldir Didoné Souto, cantor, compositor, produtor musical e violonista. Nasceu na cidade Sertão mas desde os sete anos mora em Passo Fundo. Começou a tocar aos 9 anos pela influência dos seus irmãos, todos músicos e cantores. Sua trajetória profissional começou aos 18 anos no grupo Os Rebeldes, tocando guitarra e cantando, depois disso passou pela banda 2001 e logo após tocou no grupo Os Invencíveis, grupo que marcou época na cidade de Passo Fundo na década de 70, onde passou também a tocar baixo.

     No ano de 1985 abriu um bar de música gaúcha e nativista em Passo Fundo, o Bar Recanto Nativo. No início fazia dupla com o amigo Pedro Neves, e a partir de setembro de 1985 conheceu Carlos Magrão e passaram a tocar juntos no bar, tocando toda noite durante cinco anos. Neste bar passaram grande parte dos grandes nomes da música gaúcha da época. Oswaldir e Carlos Magrão fizeram tanto sucesso tocando no bar que no ano de 1988 gravaram o primeiro LP - Versos, Guitarra e Caminho. A partir daí começou uma trajetória de sucesso, com 17 CD's gravados e 1 DVD, com participações em vários projetos da música gaúcha, que durou 32 anos.

     No ano de 2018, junto com grandes amigos, vem um novo projeto: Oswaldir e Quinteto Nativo, um time de ouro que pretende escrever uma nova história na música gaúcha.

Luis Escobar

team 1


LUIZ ESCOBAR

Vocal e Baixo

     Aos 14 anos, iniciou na música tocando Violão na Invernada do CTG Lalau Miranda e aos 15 anos, começou a tocar bailes gaúchos com vários conjuntos da região, entre eles: Grupo Os Tropeiros de Passo Fundo, Grupo Tchê Sarandeio, Grupo Vento Norte, Banda Malte 90, Banda Por do Sol, Grupo Fandango e Os Piás de Passo Fundo.

     Gravou vários CDS com vários artistas de Passo Fundo, entre eles, Pedro Neves, Clóvis Mendes e vários conjuntos da região. Aos 22 anos, iniciou uma nova etapa da vida como Representante Comercial, mas jamais deixando o baixo de lado, sempre achando um tempo para tocar. Atualmente, faz parte dos Grupos Tempo Bom(um resgate das músicas gaúchas que marcaram época), Quinteto Nativo(Músicas Nativistas que também marcaram época), Vibe Groove (MPB e POP) e banda Os Comodoros(Clássicos do Rock dos anos 80). No ano de 2018 participará de um novo projeto com o grupo Quinteto Nativo - Oswaldir e Quinteto Nativo - em parceria com o amigo Oswaldir.

Pedro Almeida

team 1


PEDRO ALMEIDA

Voz e Percussão

     Pedro Almeida é passo-fundense, atualmente secretário de cultura do município de Passo Fundo.

     Músico, compositor e produtor musical. É Formado em Administração de Empresas com especialização em marketing, atua a mais de 20 anos na música e na publicidade.

     Tem passagens pelos grupos Tebanos do Igaí, Tchê Sarandeio e gravou o DVD da dupla Oswaldir e Carlos Magrão como backing-vocal onde atuou por cerca de 3 anos. Durante 10 anos foi sócio proprietário do Estúdio D, onde produziu mais de 50 cds.

Glenio Lemos Vieira

team 3


GLENIO VIEIRA

Violão

     Glenio Lemos Vieira, passofundense, nascido em 1981, Advogado, Músico e Compositor, é oriundo de uma família de músicos, dentre eles como expoentes seu avô “Tio Pedrinho” e seu tio Avô “Tio Góes”, que juntos formaram a primeira Dupla de Gaita Ponto do Rio Grande do Sul, e que foram na região da Serra Gaúcha, os precursores do Bandoneon a partir da segunda década do século XX.

     Glenio Vieira, como músico amador, iniciou sua trajetória como compositor em 2004 conquistando 3 Prêmios no Festival Cante uma Canção em Vacaria, com a composição em parceria com Flori Wegher e Jauro Von Gehlen “Serrano Sim Senhor”, que premiou como melhor música, melhor intérprete para Edson Dutra (Os Serranos) e música mais popular.

     Após isso são inúmeras participações em festivais de todo o Estado do RS e de Santa Catarina, com a vitória em 2011 do 40º Festival da Barranca, com a composição “Pra quem plantou minha raiz” que tem como letrista Edgar Paiva e melodia em parceria com Jauro Von Gehlen.

     É fundador e integrante do Grupo Quinteto Nativo, como violonista e compositor, que compõem hoje o projeto “Oswaldir e o Quinteto Nativo” na parceria com o premiadíssimo Oswaldir Didoné Souto.

Jauro Von Gehlen

team 3


Jauro Gehlen

Voz e Acordeom

     Jauro Von Gehlen, cantor, compositor, tecladista e acordeonista. Aos oito anos iniciou a aprendizagem de gaita a ponto (8 baixos) com seu Avô - Francisco Gehlen - Instrumento, este, que toquei até os 14 anos. Posteriormente iniciou os estudos de acordeon piano, com o Maestro Tito Mesquita, em Passo Fundo-RS. O detalhe é que o Sr. Tito, que ensinava somente através de método e partituras, o abriu uma exceção e ministrou somente aulas práticas ("de ouvido").

     Em 1998, sua história musical tomou um rumo profissional, quando começou a fazer parte da banda que acompanha a dupla Oswaldir e Carlos Magrão. Até 2004 fez parte deste grupo de músicos e artistas maravilhosos, onde pôde aprender muito mais do que pôde ensinar. Como era o responsável pelos teclados da banda, teve sua visão musical ampliada. Teve que aprender a ser "pianista" em poucos meses, para suprir a necessidade do trabalho musical da Dupla Oswaldir & Carlos Magrão. O fato de ter tido que ser tecladista, além de gaiteiro, foi, talvez, o maior upgrade na sua vida musical, segundo ele, pois Foi aí que adquiriu maior sensibilidade e aprendeu a valorizar o bom gosto e utilidade do silêncio e do velho ditado: "às vezes o menos é mais".

     Em 2004, já formado em Direito, se mudou de mala e cuia pra Chapecó-SC, onde vive até hoje. Como compositor são diversas participações em Festivais no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Atualmente faz parte do grupo Quinteto Nativo e seu novo projeto para 2018 - "Oswaldir e Quinteto Nativo", em parceria com o antigo companheiro de estrada Oswaldir.

Rafael Terres da Silva

team 3


RAFAEL TERRES

Violão

     Rafael Terres nascido em Passo Fundo em 1989, aos 13 anos iniciou seus estudos no violão. Começa suas atividades profissionais musicais em grupos de danças tradicionais gaúchas e concorrendo em concursos regionais de instrumentista. Atualmente instrumentista de cordas com ênfase no violão popular, compositor, diretor e produtor musical, arranjador, pesquisador da música popular brasileira e outros gêneros como jazz, música erudita, flamenca e música regional. Formado pela Universidade de Passo Fundo – UPF, em Licenciatura Plena em Música desde 2013 e pós graduando em pesquisa artística pela mesma instituição. Atua como professor em diversas escolas da cidade de Passo Fundo, professor de música no Centro Integrado da UPF e também em escolas de educação infantil da cidade como educador musical.

     Como musico instrumentista e cantor atua no grupo Oswaldir e Quinteto Nativo, Duo Cordas que Choram, Banda “Los Betos” e Fermata Eventos Musicais e também em muitos festivais da musica gaúcha como Seara da Canção, Carijo entre outros. Apresentou-se com diversos artistas renomados da musica regional e nacional, tais como, Paulo Fogaça, Délcio Tavares, Renato Borguethi, Pedro Almeida, Dudu Nobre entre outros. Também integrou o Grupo de Choro da UPF executando o violão de 7 cordas e bandolim que em outubro de 2013 participou do encontro latino-americano de coros em Montevideo, Uruguai. Com o grupo Timbre de Galo fez direção musical da peça teatral “Um lugar de Fantasia, Timbre Conta Poesia” e também dirigiu e produziu a parte musical da abertura do XIII Festival Internacional do Folclore. No ano de 2015 foi contemplado pelo Prêmio Funcultura de Passo Fundo em sua 2º edição com o projeto “Música Brasileira nas Escolas”. Produziu e dirigiu a ópera infantil “Um canto de Fadas” com o grupo Cantalê no ano de 2017 onde também participou da gravação do CD ao vivo “Recomeço” de Pedro Almeida com arranjos e produção.

team 1


OSWALDIR SOUTO

Voz e Violão

team 1


LUIZ ESCOBAR

Vocal e Baixo

team 1


PEDRO ALMEIDA

Voz e Percusssão

team 1


GLÊNIO VIEIRA

Violão

team 1


JAURO GEHLEN

Voz e Acordeom

team 1


RAFAEL TERRES

Violão

Galeria de Fotos

CONTATO

Envie um e-mail para
OSWALDIR & QUINTETO NATIVO

Por favor, insira o nome.
Digite endereço de e-mail válido.
Por favor, escreva sua mensagem.

 

 

Rua Dr Bozano N° 162,
Bairro Petrópolis - Passo Fundo - RS
Cep : 99.051-370

Telefone: ( 54 ) 3311-9032
Telefone: ( 54 ) 99971-9638 - VIVO


E-mail: dks@oswaldirequintetonativo.com.br

 

Redes Sociais